(67) 3341-2151 // (67) 3341-2696 Rua Raul Pires Barbosa, nº 116 - Miguel Couto CG-MS
DIVERSOS | 05/04/2019 às 16h20

Sindicato Rural entrega pedido ao Mapa para desburocratizar georreferenciamento

Durante o 32º Encontro de Tecnologias para o Agro, que reuniu autoridades estaduais e nacionais nesta sexta-feira (05), o presidente do Sindicato Rural, Alessandro Coelho, entregou ao Mapa (Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento), documento solicitando a desburocratização do georreferenciamento de propriedades rurais, medida que beneficiaria todo o país.

 

“Nós já fazemos o georreferenciamento das propriedades e agora o Incra quer que isso seja refeito para incluir a altimetria, o que gera um custo muito alto para o produtor, que já pagou pelo mesmo serviço anteriormente. Então solicitamos que essas alterações sejam feitas diretamente pelo SIGEF (Sistema de Gestão Fundiária), sem custos adicionais”, explicou o presidente do SRCG, Alessandro.

 

O documento foi entregue em mãos ao vice-ministro do Mapa, Luiz Antônio Nabhan Garcia, responsável pela Secretaria Especial de Assuntos Fundiários, que ministrou palestra sobre as Questões Indígenas, durante o Encontro. “Propriedade precisa ser respeitada e nós estamos aqui para seguir o que a lei manda. Invasão de propriedade é crime. O Brasil é uma grande nação e as leis precisam ser respeitadas”, disse.

 

A ministra titular do Mapa, Tereza Cristina, participou do encontro junto do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja. Ela destacou que há grande ansiedade da classe rural sobre o governo atual e principalmente sobre as ações relacionadas à questão indígena. “É um sentimento geral, mas nós temos leis e regras a serem seguidas e isso não pode ser resolvido em uma canetada. Estamos dando andamento a projetos importantes, como a Medida Provisória 870 que ainda vai passar pelo Congresso Federal, mas que pode avançar essa questão”.

 

Em uma breve fala para os cerca de 350 participantes, a ministra ainda falou sobre as perspectivas para o agronegócio no atual governo. “O Ministério da Agricultura é enorme e todo dia a gente tem resolvido problemas, que estão ai há 40 anos e, com simples modificações, conseguimos facilitar a vida de quem produz e empreende nesse país”, disse.

 

O encontro também contou com as palestras do Superintendente da CNA, Bruno Lucchi, que abordou os Novos Rumos do Sistema Sindical e os desafios diante da contribuição voluntária. A secretária adjunta de Assuntos Fundiários do Mapa, Luana Ruiz falou sobre a segurança jurídica para propriedades rurais. E o presidente da Famasul, Maurício Saito, abordou o Protagonismo do Jovem no Agro.

 

Assessoria de Comunicação

Priscilla Peres - Agro Agência

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas

Produtor, cadastre e receba novidades
Cadastre-se e receba novidades
Imprensa, cadastre e receba novidades
Cadastre-se e receba novidades